Professora Camila Dias: Entrevista imperdível

professora Nádia Dini

COMPARTILHE!

“Compreender que línguas estão para além de uma forma de comunicação”, ressalta a professora Camila Dias

Nossa entrevistada da semana, professora Camila Dias, possui mais de 15 anos de experiência como professora e coordenadora. Atualmente, é professora de Inglês como língua adicional no Colégio Santa Cruz. No Instituto Singularidades, atua como docente na pós-graduação em Educação Bilíngue lecionando na disciplina “Letramento, bi-letramento e práticas de leitura e escrita”. 

Sua formação é em Letras pela USP (Universidade de São Paulo) e possui mestrado em Linguística Aplicada pela PUC-SP (Pontifícia Universidade Católica de São Paulo). Com pesquisas focadas nas áreas de educação bilíngue, oralidade, pluri/multiletramentos e infâncias, é membro do GEEB (Grupo de Estudos em Educação Bilíngue) da PUC-SP. 

Acompanhe abaixo na íntegra a entrevista com a professora Camila Dias!

Pergunta: Conte um pouco sobre a sua trajetória profissional. Como e quando você chegou na docência? Era algo que você sempre quis, trabalhar com educação?

R: “Me lembro de, quando criança, brincar de professora e de ser alguém que sempre ajudava os amigos quando eles tinham dificuldades na escola. Porém, o desejo por ser professora se intensificou na época do vestibular. Decidi que seria uma forma de fazer algo que eu gostava de estudar e investigar assuntos que me interessavam.”

Pergunta: O que esses mais de 15 anos de experiência como professora e coordenadora te ensinaram sobre a educação bilíngue?

R: “Essa é uma área ainda em pleno crescimento no Brasil e brinco que o surgimento dessa modalidade de ensino se confunde com minha trajetória como professora de língua e, posteriormente, como professora em contextos bilíngues.

A educação bilíngue tem me ensinado a olhar os processos das crianças de uma forma mais global e compreender que línguas estão para além de uma forma de comunicação, elas nos constituem e constituem as realidades ao nosso redor.”

Pergunta: Qual a importância e o impacto que ter contato com mais de um idioma traz para quem tem essa vivência desde cedo?

R: “Os impactos podem ser diversos, mas dependem muito de como os processos são encaminhados. A possibilidade de saber mais de uma língua pode abrir nossos olhos para um mundo mais diverso. 

Porém, sabemos que isso só é de fato verdade se os processos pedagógicos perseguirem isso como intencionalidade. Por isso, o trabalho do professor segue sendo essencial ao definir como e com quais objetivos ele tratará das riquezas de um processo escolar em mais de uma língua.” 

Pergunta: Quais são os principais obstáculos que um professor precisa levar em consideração ao estar inserido em um contexto de aprendizado bilíngue?

R: “Não sei se obstáculos, mas alguns desafios são o de sua própria formação e de estar em um contexto que, apesar do grande crescimento em número de escolas, ainda apresenta uma diversidade muito grande e que cada escola será uma escola a ser pensada, com seus valores, cultura e problemáticas.”

CONTINUAR LENDO

Especiais

entrevistas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *